quarta-feira, 12 de março de 2008

Povos Indígenas


Para começar esclarecendo, os nativos ou indígenas, são aquelas pessoas que viviam em uma área que não foi colonizada, ou que, após a colonização, eles não se identificam com o povo que os coloniza. Índios, a princípio, são os primitivos habitados á América.
Alguns historiadores afirmam que havia mais de 100 milhões de índios na América, divididos em tribos de acordo com a sua língua: Tupi-Guarani, Macro- ou Tapuias, Aruaques e Caraíbas.
Viviam da caça, da pesca e da agricultura e domesticavam capivaras e porcos. Respeitavam muito o meio ambiente, utilizando apenas matérias primas e apenas o que lhe é necessário, como por exemplo, a madeira, para construir canoas, arcos, flechas e ocas, a palha para fazer cestos e redes, a cerâmica para fazer utensílios domésticos, as penas de aves para suas roupas, e o urucum (planta de cor avermelhada) para pintar o corpo.
Nas tribos não existiam classes sociais, eram tratados todos da mesma forma. A terra era de todos e quando um índio cassava, ele tinha que dividir com todos da sua tribo. Só possuía uma divisão por idade e sexo: As mulheres cuidavam da comida, das crianças, e dos plantios e os homens caçavam, guerreavam e derrubavam árvores.
Existiam duas figuras importantes nas tribos: o pajé e o cacique. O pajé conhecia todos os rituais, chás e ervas para curar doenças, além disso, recebia mensagens dos Deuses e fazia um ritual chamado ‘Ritual da Pajelança’, no qual evoca os Deuses para ajudar a cura dos índios. Já o cacique conhecia também muitas técnicas, ervas, e afins, para cura de doenças, mas era uma pessoa que mais comandava e organizava os índios, do que receitava remédios e fazia rituais.
Curumins era o nome dado para nos índios pequenos. Eles já eram treinados desde pequenos a caçar e fazer as tarefas que os índios faziam. Quando tinham entre 13 e 14 anos, os índios passavam por um teste para ‘serem’ adultos.
Foi muito estranho para os índios, quando os portugueses chegaram para colonizar suas terras, pois eram duas culturas completamente diferentes. Só se comunicavam por sinais e trocas de presentes. Quando os portugueses começaram a explorar o pau-brasil, começaram a escravizar os índios, e em troca de seu trabalho, os índios recebiam presentes como chocalhos e espelhos. O contato com o homem branco fez com que os índios perdessem sua cultura. Os portugueses estavam tão interessados nas terras, que violentaram muito os índios, transmitindo-os doenças para a tribo se afastar do local ou mesmo matando esses nativos. Por isso é que temos tão poucos índios hoje em dia. Mas, voltando ao passado, os portugueses conseguiram dominar suas terras, e a população de índios foi diminuindo devido as circunstancias tomadas pelos portugueses para conseguir o que queriam.
Os índios eram canibais, pois achavam que comendo a carne humana do inimigo, estariam obtendo uma série de coisas do outro, entre elas a sabedoria, os conhecimentos e a valentia. E com essa teoria deles, não se alimentavam de pessoas fracas. O canibalismo era praticado em muitos rituais indígenas.
As diferentes tribos tinham cada uma sua crença, seus rituais religiosos e sua religião, mas todas acreditavam nos espíritos de seus antepassados e nas forças da natureza. Faziam festas e cerimônias para alguns deuses que eles acreditavam. O pajé era quem transmitia esses conhecimentos para os habitantes nativos.
Por mais que ainda existam tribos hoje em dia, são poucas as que seguem as mesmas características de tantos anos atrás.

Alguns Dados:
1500 - existiam cerca de 1 milhão a 3 milhões de índios no Brasil
1595 - o aprisionamento de índios é proibido
1910 - é feita alusão ao direito dos índios à posse da terra e ao respeito a seus costumes
Década de 70 - surgem ONG’s defensoras dos direitos indígenas
Século XXI - existem cerca de 460 mil índios no Brasil

Nenhum comentário: